DE PASSAGEM...

domingo, 26 de abril de 2009

Valada do Ribatejo

Quando se vai a um sitio e se gosta, a tendência é voltar lá.
Foi o que aconteceu com Valada do Ribatejo, onde tinhamos ido pernoitar no passado fim de semana, com um casal amigo autocaravanista, já habitué daquele local, e para onde fomos sexta feira á noite, em busca de sossego e ar puro.
Chegados cerca das 20,30h, nem vivalma por ali.
Jantámos e a decisão já estava tomada, sózinhos ou acompanhados, era ali que ficávamos.
Já estávamos deitados, quando, cerca das 23 horas, chegou companhia...enfim, assim, quer se queira, quer não, já era melhor.
E passado pouco tempo, ouvi mais uma a chegar.
Durante o dia de sábado, chegámos a estar ali 9 AC's, tudo devidamente arrumadinho, como mandam as leis da boa conduta civica.

No sábado á tarde, ainda deu para fazermos uma passeata de bike até Muge, com dupla passagem na ponte centenária Rainha Dona Amélia, a qual, até tem ciclovia...


Mas se, na ida, fomos pela ciclovia, no regresso, e porque havia mais vento, optámos por um "sprint" atras dos carros, mal abriu o verde do semáforo.
E se falo disto, é para informar quem para ali vá, que os gradeamentos que ladeiam a ciclovia são muito baixos...por exemplo, o meu selim fica 20cm acima dos ditos guarda-corpos...e um desiquilibrio para fora da ponte, pode dar direito a um belo mergulho no Tejo.
E eu a nadar sou assim a modos que "tipo prego"...
Passar pela faixa de rodagem, não sendo agradavel, pois o piso é em malha de barra de ferro (tipo do que ainda existe numa faixa da Ponte sobre o Tejo (25 de Abril), será o mal menor, e aqueles cerca de 800m, bem "atacados" fazem-se dentro do ciclo dos semáforos, embora com os pulsos a sofrerem um pouco com a trepidação.
O que vale é que a minha "ciclista" começa a estar em forma...já vai pedalando mais de uma hora seguida...não está mau.

Nas duas noites ali passadas, descobri algo que desconhecia por completo: há passaros que levam a noite a cantar...e de dia, ou mudam de poiso, ou estão calados.
Pode parecer estranho mas é verdade, se bem que nada incomodativo.
Umas vezes dorme-se ao som das ondas do mar, outras ao som do chilrear dos passaritos.
Para os interessados, aqui ficam as coordenadas:
N-39-04-52; W-08-45-33

1 comentário:

Vagamundos disse...

Valada e toda a zona ribeirinha do concelho do Cartaxo é imperdível para todos os amantes da natureza. O esforço de recuperação desta zona por parte das camaras do Cartaxo e Azambuja é de salutar. Uma mais valia a nivel de caminhada, de acampamento e autocaravanismo.
Abraço