DE PASSAGEM...

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Dias 62 a 64 - Pelos Fiordes, até ao Sol da meia-noite...

Dia 62 – 07/06/2012 – Riga (LV) – Kaunas (LT) – 320/14.469 km Saída de Riga e ultimas fotos da cidade.
Passagem na fronteira com 14.238 kms já acumulados na viagem.
Lituania, surpresa muito agradavel, com boas estradas logo desde a fronteira, ao contrário da Letónia, onde quer a norte, quer a sul, existem dezenas de quilometros de piso bastante deformado.
Arranjos exteriores das casas muito bem cuidados e muita, muita limpeza...
Até os abrigos de passageiros...
Em Joniskis, fui de imediato a um banco para trocar dinheiro, o que consegui a 3,412 litas/euro.
Visita programada ao Monte das cruzess e a conclusão que, por aquelas bandas, não há a exploração que existe noutros locais de culto, como por exemplo Fátima.
Por exemplo, uma cruz, incluindo cruxifixo e estaca metálica para enterrar...2,05 euros....
Impressionante as milhões de cruzes que ali existem...de todos os tamanhos e feitios
Tal como planeado, viémos pernoitar no Camping Kaunas (N54º56’04’’ E 23º55’01’’), por sinal, com bons serviços e uma excelente área destinada a crianças, não faltando uma piscina.

Dia 63 – 08/06/2012 – Kaunas (LT) / Vilnius (LT) – 122/14.591 km
Pela manhã, visita a Kaunas, com recurso ao autocarro nº13, com paragem á porat do camping, e pelo preço de 2 litas/pessoa/viagem, isto é, 0,59€ por bilhete J
Cidade relativamente pequena, que se vai reerguendo tal como muitas outras,
e onde, mais uma vez, a câmara municipal, funciona numa antiga igreja.
No mesmo edificio, funcionam diversos outros serviços, entre eles o registo civil, onde acaba de se realizar um casamento J
Eram tão poucos os acompanhantes, que deviam caber todos na limousine J
Catedrais...igrejas...como de costume.
E que tal esta cabine telefónica...que ainda funciona J
De tarde e após manutenção da Tuguinha, viémos até Vilnius, onde acabámos por ficar num parque de estacionamento (N 54º41’15’’ E 25º17’37’’), que...não me inspira muita confiança devido ao facto de que o seu muito arvoredo o esconde demasiado das casas, mas do mal o menos, sempre temos a companhia de uma enorma AC alemã.
A seguir ao jantar e porque a temperatura assim convidava, ainda fomos dar um passeio a pé até á catedral, que dista apenas cerca de 500 metros daqui, e em mais algumas ruas, onde se notou a existência de muita “vida” e animação, talvez pelo facto de ser uma noite de sexta feira.
Pelo meio...ouvi falar português...era um grupo de 6 tugas, com quem trocámos algumas curtas impressões, e que pensamos estarem em excursão.
Pena o esquecimento de levar connosco a maquina fotografica, gorando-se assim a oportunidade de fazer umas fotos á noite...e tinha valido bem a pena.

Dia 64 – 09/06/2012 – Vilnius (LT) / Giby (PL) – 192/14.783 km
Definitivamente, estamos rendidos á Lituania e á sua capital, de um patrimonio arquitectonico riquissimo e incalculavel.
De manhã, e como estava de pé atrás com o local onde estávamos estacionados, resolvi mudar a Tuguinha para um estacionamento a cerca de 250 metros da catedral, numa zona movimentada, e á partida menos sujeita a eventuais “problemas”.
Começámos a visita pelo Monte das três cruzes, um dos simbolos de Vilnius
Lá do alto, a vista sobre a cidade
Depois, destaque para a Catedral, a maior igreja católica da Lituania
Perto da entrada da Catedral, o Campanário
e o simbolo Stebukla (milagre), no local onde, em 1989, se iniciou uma corrente humana de mãos dadas, com 595 km, ligando Vilnius, Riga e Tallin, simbolizando a luta pela independencia dos 3 paises balticos.
Catedrais, basilicas e igrejas...mais que muitas.
Católicas, ortodoxas ou luteranas, muitas e de todos os tamanhos e feitios J
Igreja de Santa cruz
 
 
Igreja do Espirito santo...
Igreja evangelica luterana...
Igreja da Santissima trindade...
Igreja ortodoxa do espirito santo...
Igreja de Santa Teresa...
Santuário das portas da cidade...
Igreja de S.Miguel...
Igreja ortodoxa russa de S.Nicolau...
Chega a haver 3 em cerca de 100 metros J
E edificios oficiais...
Ministério da defesa...
Câmara municipal...
 Palácio presidencial...
 Universidade...
Em frente ao Palacio Presidencial, alguns cartazes com alusões politicas, mas gostei particularmente deste... J
Amigos Lituanos...aguentem-se que não são os unicos J...e cuidado quando mudarem para o euro J
A seguir ao almoço, mais uma volta pela cidade, para ver uma parte da Old Town, que ainda não tinhamos perorrido, e eis que, junto á catedral de Santa Ana...
começamos a dar com um...dois... três...quatro...cinco, sim eram mesmo CINCO...casamentos todos seguidinhos J
Fora outros que ainda continuámos a ver, um pouco por todo o lado...
O que vale é por aqui, há sempre poucos convidados, diria que entre 10 e 30 por casamento, senão imagino a confusão que não seria, com o pessoal á procura dos respectivos noivos J
Curiosidade, os noivos chegam no mesmo carro á igreja...
E assim, divididos entre as catedrais já citada, e a de S.Francisco e S.Bernardino,
e entre os altares principais e laterais, uns com missa, outros sem ela, toca de se pespacharem, porque a seguir já havia mais gente para dar o nó...
Limousines, carochas ou outras reliquias do passado, tudo serve de carro para os noivos...só aqui, estavam três J
Para terminar a visita em beleza, nada como ir a pé até ao Castelo...
e se sobe....
E as ultimas vistas sobre a cidade...
Com 14.765 kms percorridos, a entrada um pouco confusa na Polonia, ao ponto de nem termos visto a habitual placa com o nome do país...será que existia?
Quando demos por nós já éramos alertados para as velocidades permitidas
Em Giby, a opção era um parque referenciado no Campingcar-infos (N 54º02’19’’ E 23º21’29’’), e quando lá chegámos, as marcas dos lugares de estacionamento eram bem visiveis, só que...estava tudo cheio de madeiras e montes enormes de aparas, com vários camiões ali ao lado.
Dei a volta e logo apareceu o dono de todo aquele arsenal e morador na casa aqui ao lado, a dizer-nos que podiamos ficar á vontade e estacionar mesmo junto á entrada para o campo de futebol relvado ali existente, que não havia problemas e era muito sossegado.
Dito e feito, e porque está calor...com as clarabóias abertas, até parece que estamos num pinhal a respirar ar puro J

5 comentários:

João Morgado disse...

Olá Vitorino e Bia
A Lituania parece ser um país interessante e os casamentos com a crise não se podem levar muitos convidados. Hoje os Estrelas foram entrevistados pela SIC nas proximidades do estadio onde estavam estacionados com a AC e lá tinham a nossa bandeira a flutuar ao vento.
Continuação de boa viagem.

ANTÓNIO RESENDE disse...

Já por aí andei faz 5 anos! Será que ainda não casaram todos?
Ou é de mim, ou tu e a Bia nunca haviam entrado em tanta igreja num curto espaço de tempo!!!
O meu abraço
António Resende

Jorge Figueiredo - JorgeUMM disse...

Caros Companheiros Vitorino e Bia
Devo começar por confessar que não perco "pitada" de tão extraordinária viagem.
Enquanto a atividade profissional, a escassez de euros, mas principalmente a manifesta falta de coragem para tão empreendedora viagem me continua a assolar, deleito-me a ler e a ver tudo o muito que por aqui é publicado.
Obrigado por nós dar "boleia", permitindo-nos sonhar na vossa companhia.
Gostava um dia de perceber como é que se prepara com minúcia um empreendimento desta natureza!!!
Continuação de boa viagem, eu continuarei a "cuscar".
Abraço

comentários disse...

avelino emidio abraços para vitorino e bia voces estão num país extrodinário muito pacato e gente extrodinária á cerca de 9 anos estive aí mas de camion com um motorista meu tudo muito mais barato e pelo visto de tantos casamentos ainda os dois veem daí casados ou será por falta de padrinhos gostei imenso das fotos e das catedrais um abraço e tudo de bom para os meninos

david estrela disse...

será que após tantas visitas às igrejas .....pediste perdão pelos teus pecados ??????
um abraço
david+marilia