DE PASSAGEM...

sábado, 19 de maio de 2012

Dias 41 a 42 - Pelos Fiordes, até ao Sol da meia-noite...

Dia 41 – 17/05/2012 – Bodo (N) / Henningsvaer (N) – 139/10.097 km
Já não me lembrava de fazer uma directa...
Quem diria que tal me iria acontecer nesta viagem?
Ao chegarmos ao porto, acabei por descobrir que  nesta altura do ano, apenas há 2 ferryes para Moskenes, ás 03,00 e ás 16,30h.
Ainda bem que a co-piloto teve a feliz ideia de sugerir a ida ao porto, para ver se estava mais alguma AC por lá, já que no local de onde disfrutámos do pôr do sol de ontem, e sabermos dos horarios...
Assim, e para não termos de esperar até meio da tarde para virmos até ás Lofoten, toca de ficar logo ali á espera e apanhar o ferry das 3 da manhã.
Um ferry tão grande, para uma AC um camião com atrelado e dois carros, para além de 4 ou 5 passageiros sem viaturas...de certeza que essa viagem deu prejuizo J
E já agora, a Tuguinha pagou “até 6 m” e com um passageiro “senior”.
De certeza que o meu amigo Resende vai ficar a fazer contas de cabeça, ao saber que paguei 94,82€, já com um passageiro, pela mesma viagem que ele, em 2007, pagou 159,50€...e sózinho J
Estás a ver quanto não vale uma AC “piquinina”? J
Quanto á viagem, com duração de 3,30h, foi muito boa, especialmente na sua primeira metade, pois começou com o sol a nascer (coitado, quase nem teve tempo de dormir J),
e a passagem junto a centenas de pequenas  e médias ilhotas, algumas delas habitadas.
Depois, o céu começou a ficar mais cinzento, tendo até ameaçado chuva.
Durante a viagem, aproveitei para ir fazendo fotos a partir da varanda superior do ferry, primeiro na companhia duma simpática “chinoca” (estão em todo o lado...) e depois sozinho, já que também ela foi dormir.
Pelos vistos, entre as quase 2 dezenas de passageiros, eu fui o unico que não passou pelas brasas J
Chegados a Moskenes, de imediato seguimos em direção do parque de estacionamento de Å...
Sim, não é erro nem faltam letras, é esse o nome da povoação e do que eu conheço, é a que tem o nome mais curtinho J
Enquanto nos preparávamos para ir dormir umas horitas...eis que também por ali aparece o carro dos 4 jovens chinocas (se não era chinocas, andavam lá perto) que também tinham viajado no mesmo ferry.
O que vale é que eles não eram do tipo chinezinho irritante sempre a rir e a falar.
Ainda conversei um pouco com o rapaz e as 3 raparigas que não deixavam o Luck em paz...e depois toca a recolher ao vale dos lençois, para, até ao meio dia, dormir 5 horitas e não tornar od ia tão pesado...sim, que a idade já conta J
Almoço ainda no parque, com um sol bem agradavel, e que entretanto tinha vindo substituir o tal céu cinzento.
Já estamoa habituados ás variações climatéricas...de manhã faz sol e á tarde chove, e vice-versa.
Visita á vila,
com imensos e enormes “latadas” (é o nome que encontro mais apropriado ao que vi) de peixe a secar, principalmente bacalhau, e que vim depois a saber, se destina essencialmente á exportação para paises africanos.
De referir que existem “latadas” só para as cabeças dos peixes...porque será?
Em contrapartida, para Portugal e Brasil, vão sendo preparados para salgar em tanques...
Porque hoje foi o dia nacional da Noruega, havia vilas engalanadas com mais bandeiras do que o já habitual, enquadradas de belos cenários, onde a neve continua a marcar presença
Em Leknes, os festejos atrairam a nossa curiosidade, e não pudémos deixar de estacionar a Tuguinha e, apesar do frio que fazia, ir espreitar o palco da festa.
com personagens vestidos a rigor
e alguns “cromos” á mistura

Que não restem duvidas, as Lofoten são um autêntico paraíso, e por vezes chegamos a ter a sensação de estarmos algures nas Caraibas...
E mais uma estreia...serão as lebres do ártico? J
Grande tachada que faziam.
Pernoita em Henningsvaer (N 68º09’22’’ E 14º12’29’’), onde, com a água a escassos 20 metros, não pude deixar de ir fazer a digestão do jantar...com uma hora de pescaria.
E que pescaria...
Agora já posso dizer...PESQUEI BACALHAU SEM SER NO PRATO.
E não foi só um...toma lá 3, e com o maior a pesar bem mais de 2 kilos J, para além de 2 exemplares dos quais desconheço o nome, se bem que, através de uma foto com imagens dos peixes do mar da Noruega, me parece serem Julianas...nem sabia que existiam J
O que vai acontecer a eles, ainda não sei bem...para já, frigorifico com eles, mas ainda não há espaço no congelador.
O melhor é mesmo começar a comer mais peixinho... J

Dia 42 – 18/05/2012 – Henningsvaer (N) / Sortland (N) – 107/10.204 km
Pela manhã, ainda deu para uma breve visita a Henningsvaer,
mas a seguir ao almoço, a caminho de Fiskebol, o céu foi ficando cada vez mais carregado e lá teve de aparecer a chuvinha habitual
A travessia Fiskebol – Melbu, feita por ferry, foi toda ela com muita chuva
e mal entrámos nas Vesteralen, a ideia foi ir de imediato em busca de local de pernoita, pois com este tempo, não vale a pena estar a pewrder a oportunidade de apreciar o que por aqui há de belo para ver, e pelos relatos que tive oportunidade de ler, sei que é muito.
Dormida em Sortland (N 68º41’35’’ E 15º25’05’’), sem sinal de tv...mas com internet livre, com o “alto” patrocinio do StandHotell, que nem sei onde fica, nem a que distância está J
E ainda encontrámos esta placa...
Holand para a direita? Então ELE não tinha “virado” para a esquerda? Ah ok, era eu que vinha em sentido contrário... J
Já aqui em Sortland, e aproveitando a net livre, foi tempo de pôr a leitura em dia, e, antes que haja “confusões”, deixo aqui um esclarecimento relativo a um comentário do nosso Amigo Estrela (com quem também já hoje falei pelo Skype e se encontra em Helsinquia, a caminho de Tallin)...na Noruega, para pescar em águas salgadas (mares e fiordes), não é necessário licença de pesca J...portanto, se cá voltares algum dia, traz a cana e o estojo e toca a exercitar os musculos dos braços J
Quanto a águas doces (rios e lagos), aí sim, já é preciso licença ou então pagar no local.
E agora, é tempo de ir actualizar o blog, e pensando já, que se amanhã o dia continuar como está a ficar esta noite...nem sequer vamos sair daqui.
Descansar também é preciso.

2 comentários:

Duarte disse...

Olá Vitorino. Mais uma vez espero que essa grande aventura esteja a correr como desejado. Depois de ver esse bacalhau fresco fiquei com água na boca pois a única vez que comi foi no Pais de gales e adorei. Bem aproveitem o máximo e continuem a dar noticias, pois nós aqui à distancia vamos acompanhando a vossa viagem de sonho :)

ANTÓNIO RESENDE disse...

Ah Ganda pescador!
Como é que a Bia tem pachorra de te ver pescar? O peixe aí já vejo que é estúpido... pica À PRIMEIRA... e se
calhar sem isco...
Folgo por saber que após 4 anos pagas metade do que paguei para a travessia de Bodo... e mais por saber que valeu a pena a travessia... poupas-te no diesel.
Magníficas fotos.
Continuação de Boa Viagem.
Abraço e até à Alemanha ou Suiça.
Um abração para os 2